Nossa equipe de caçadoras de escritoras encontrou Táttah Nascimento publicando por aí e seu texto nos chamou a atenção. Na sexta-feira de carnaval, começando a cair na folia Táttah foi abordada e adorou a ideia do Wonderclub, mas seu “sim” só veio depois, afinal era carnaval, não era dia de dar entrevistas e entender as maravilhas do Wonder.

 

Casada, tem dois cachorros e está com 31 anos, mora em Recife e é pernambucana de coração.

 

Quando perguntamos como e quando começou a escrever, disse: “ Amava ler e sempre fui muito criativa. Quando não estava lendo, estava desenhando e, quando não estava fazendo uma dessas coisas, imaginava. Começar a escrever foi tão natural quanto os primeiros traços que fiz no papel.” Ela escreve há mais ou menos dezoito anos e a bagagem de escrita e vivência é enorme. Veja só a lista de textos publicados e finalizados:

Romances : Crimes do Amor; Quando o Coração Se Rebela; Posso Te Falar de Amor?; Em meio à Tempestade; Reféns do Desejo (que está em fase de finalização); Maktub.

Contos: Entre Olhares (Três textos); Um amor em três atos (Três textos); Fale ou te obrigo a falar (Comédia – quatro textos); Sem nome (Comédia – um texto); Crepúsculo

 

Nossa, quanta coisa, não é?

 

De tudo isso, ela diz que dois deles foram os que mais marcaram: “Posso te falar de amor?”, foi um texto que amei escrever, no qual coloquei muito de mim, apesar das personagens não terem nada a ver comigo. E “Maktub” pelo prazer de voltar a escrever após um intervalo de cinco anos.”

 

Táttah não sabe escolher uma coisa só, rs. Quando perguntamos qual é seu livro favorito, ela respondeu: “”Cinco Minutos” – José de Alencar e “Se houver Amanhã” – Sidney Sheldon.”

 

Até para escolher um tema polêmico, ela respondeu com dois, estupro e pedofilia.

 

“De todos os lugares possíveis, rs. Uma pessoa em quem esbarrei na rua, um filme, um livro, uma série, sonhos, meus amigos, minha família…” É de onde vem as inspirações de Táttah Nascimento.

 

Para criar personagens, ela confidenciou que eles surgem com a história, como se eles ganhassem vida sem querer. Ela trava um diálogo com eles e assim as ideias vão se unindo e os/as personagens vão surgindo. Alguns personagens são inspirações de si mesma e pessoas que ela conhece.

 

Táttah gosta de escrever aventuras, textos que envolvem romance e ação. Mas, também, tem ficções e comédias. Versátil, a moça, hein?

 

Está curiosa para saber o que ela está lendo? Táttah está lendo “Aléssia” da nossa querida Diana Rocco e “Amor em 2 tempos” da Bibiana Beurman (os dois estão no Lesword). E “O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares” de Ransom Riggs.

 

Agatha Christie é sua escritora favorita, “Gosto da engenhosidade de suas tramas, seus vilões e heróis (principalmente, a simpática Miss Marple, rs) e da escrita direta, sem rodeios, que torna a leitura dinâmica, mas que não deixa de prender o leitor.”

“Sou fã de muitas mulheres e do trabalho que executam, mas não consigo pensar em alguém específico agora.” respondeu sobre uma mulher que admira.

 

Já que Táttah Nascimento não sabe, vamos dar alguns nomes para ela, Alice Reis, Diana Rocco, Dama da Noite e Bel Mazzanti, o que acha? Rs.

 

Agora vem a pergunta crítica para muitas pessoas, “qual seriado você acompanha?”

Senta, a lista é longa: The Blacklist; Supernatural; Rizzoli & Isles (ainda não concluiu); The 100; Scorpion; Sense8; Wynonna Earp; Stranger Things; American Horror History; Backstrom; Orange is the new black; Miss Fisher’s; Blindspot; The Shannara Chronicles; The O.A.; Travelers; White Collar; Scream; Star Trek; Penny dreadful.

 

Táttah Nascimento e Alice Reis estão competindo para ver quem assiste mais seriado? Será? Ela ainda finalizou a lista com um comentário peculiar: “E muitas outras que não lembro no momento, além de vários animes.” Nossa redação está se perguntando onde ela arranja tempo para tudo isso… Vamos anotar essa dúvida para uma próxima entrevista, rs

 

Perguntamos qual música representa Táttah e ela disse “Quando Eu Te Encontrar” do Biquini Cavadão, pois ela se vê na música. Ela se emociona toda vez que ouve.

 

Qual filme ela adora? “Mudança de hábito. Gosto dos filmes da Whoopi Goldberg, mas esse me faz lembrar da minha infância.”

 

Táttah prefere o salgado e nós pedimos para ela escolher um prato que lhe represente e que ela ama de todo o coração e estômago. “Esta pergunta é sacanagem, rs. Sopas e caldos.”  Nossa equipe de redação achou sacanagem responder sopas e caldos para uma pergunta tão importante…

 

Entre uma confissão e outra, ela disse que está tentando parar de tomar Coca-Cola, mas disse que está difícil. E disse que ama café. Ler, desenhar e ver televisão (já imaginamos que este hobby ia aparecer) são seus passatempos favoritos. “Dormir pode ser um hobby também?” Ela nos perguntou e nós respondemos: “Dormir não será mais seu hobby a partir da entrada no Wonder, você não terá mais tempo para dormir, rs.”

 

Com um bom humor típico de pessoa de bem com a vida Táttah Nascimento nos respondeu sem rodeios tudo o que queríamos saber. A equipe do Wonderclub dá boas vinda a essa ilustre pernambucana.  Sugerimos a você, assinante, a assinatura dela. Sabe por quê? Porque ela vai completar as horas vagas do seu dia com muita emoção e com maravilhosas histórias.

 

Sobre a autora
Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

apagarEnviar